DOURO DIGITAL

SIMPLEX AUTÁRQUICO

COMPRAS PÚBLICAS

CENSOS 2011

CCDR NORTE

O NOVO NORTE

PORTUGAL 2020

PORTAL DO CIDADÃO

LOJA DO CIDADÃO

A. M. A.

R. C. C.

ESTATÍSTICAS

Membros : 1
Conteúdo : 1013
Favoritos web : 40
Visualizações de conteúdos : 1257543
Um dia com a Biblioteca Itinerante PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Notícias do Município de Moimenta da Beira

Biblioteca Itinerante de Moimenta da BeiraO trajecto já está bem definido e mais que sabido. Três vezes por semana a Biblioteca Itinerante da Câmara Municipal de Moimenta da Beira põe-se em marcha e faz-se à estrada. Percorre mensalmente muitas centenas de quilómetros para levar o livro às aldeias do concelho. Hoje é dia de visitar a escola básica e jardim-de-infância de Leomil.

O recreio está vazio. O período da tarde já começou e as brincadeiras foram postas de lado. No exterior da escola reina o sossego, mas o pátio não tarda a encher-se de alunos, enfileirados.

À vez, mas com um desassossego próprio da idade, entram no veículo adaptado a biblioteca e folheiam livros, desarrumam prateleiras, num vai e vem que só pára quando as funcionárias apressam os meninos a sair da carrinha. “Porque é preciso dar a vez a outros”. Mais de 60 aguardam pela oportunidade de correr com os olhos estantes e prateleiras na tentativa de eleger o amigo de cabeceira do próximo mês.

A idade, precoce, ainda não lhes permite fazer escolhas sustentadas. Na maior parte dos casos as ilustrações definem as preferências. Alguns, ainda assim, já sabem bem o que querem ler. Fábio, oito anos, a frequentar o terceiro ano, escolheu “Uma aventura em Evoramonte”, da colecção de Ana Magalhães e Isabel Alçada, “porque gosto de livros grossos”, justifica.

Há três anos que mais de 600 alunos do concelho beneficiam do projecto da Biblioteca Itinerante. A professora Maria do Céu aplaude a iniciativa que tem incutido nos seus alunos hábitos de leitura. “Na própria sala de aula, quando acabam os trabalhos, já adquiriram esse hábito”, afirma. “É sempre bom porque escolhem um livrinho que não têm em casa ou na escola e que de outra forma não teriam possibilidade de ler”, explica.

 

Mas esta autêntica auto-estrada da informação quer levar também conhecimento a outra faixa etária da população que, devido à reduzida mobilidade, não tem possibilidades de se deslocar à biblioteca fixa, na vila de Moimenta da Beira. Os lares e centros de dia vão ser, dentro em breve, a próxima paragem da carrinha.

Até lá, o verão aproxima-se e a biblioteca móvel promete ir à conquista de outros públicos. “Costumamos ir para as praias fluviais no verão, duas vezes por semana” informam as funcionárias, Ana Catarina e Sónia Cristina, por entre a azáfama da entrega dos livros.

Uma hora depois da primeira paragem, em Leomil, segue-se viagem. O veículo põe-se novamente em marcha, mas não percorre mais do que 4km. E estaciona em frente à Associação Moimentense de Apoio à Infância (AMAI), à entrada da sede do município. Aqui a debandada de crianças não é tão expressiva, mas é intensa ainda assim. De mão dada com a educadora, vêm tímidos e em grupinhos. Ainda não sabem juntar as letras, desfolham as páginas dos livros e olham as gravuras com um ar apaixonado, contando a história de cada livro ao sabor da sua própria imaginação.

 

VALE DO DOURO SUL

  • Municípios pertencentes à AMVDS.
  • Municípios pertencentes à AMVDS.
  • Municípios pertencentes à AMVDS.
  • Municípios pertencentes à AMVDS.
  • Municípios pertencentes à AMVDS.
  • Municípios pertencentes à AMVDS.
  • Municípios pertencentes à AMVDS.
  • Municípios pertencentes à AMVDS.
  • Municípios pertencentes à AMVDS.
  • Municípios pertencentes à AMVDS.

TERMAS DE AREGOS

FEIRINHA DA TERRA

BARCA DE AREGOS

SESSÃO ONLINE



A SUA OPINIÃO

É importante a existência da AMVDS?
 

VISITANTES ONLINE

Temos 91 visitantes em linha
Free template 'Feel Free' by [ Anch ] Gorsk.net Studio. Please, don't remove this hidden copyleft!